quarta-feira, 4 de julho de 2018

Skinhead e PakiBashing

O movimento Skinhead nasceu na segunda metade da década de 1960 na Inglaterra. Tiveram origem em movimentos anteriores: os Teddy Boys, os Hooligans e os Rude Boys jamaicanos. 
Ainda na década de 1960, muitos imigrantes afrocaribenhos, árabes, chineses e, principalmente, paquistaneses se mudaram para a Inglaterra nesse período.
Com relação aos negros jamaicanos, havia muita simpatia dos skins com os Rude Boys jamaicanos. Tanta que o ska passou a ser a música predileta dos Skinheads ingleses.
Pubs e os bares londrinos viviam lotados de skinheads ingleses e rude boys jamaicanos cantando, dançando e brigando ao som do som da Ilha. 
O sucesso era tanto que músicos e bandas jamaicanos passaram a ter como principal público/mercado o público skinhead.
Porém, nem tudo era simpatia e diversão.
O ódio também rondava as ruas de Londres e os imigrantes paquistaneses eram o principal alvo desse ódio.   
O Pakibashing,algo como Caçar-Paquistaneses, era uma prática que consistia na depredação de residências, "arrastões" em lojas comerciais e espancamento de imigrantes paquistaneses. 
E tudo isso antes da massiva filiação de skinheads aos grupos ultradireitistas ingleses nos finais dos anos 70 e início dos 80. 

A reportagem abaixo foi feita em 1970 por uma televisão francesa. Esse registro histórico mostra depoimentos de skins sobre a imigração contra os paquistaneses. 




Nenhum comentário:

Postar um comentário

La Cecilia (1975)- Jean-Louis Comolli

Giovanni Rossi, um anarquista italiano, que havia escrito um romance no qual descreve uma comunidade onde todos conviviam livres, sem le...