quinta-feira, 14 de junho de 2012

Músicas anti imigração.

O imigrante nordestino vez por outra é tratado/representado como o elemento culpado pelos males sociais e econômicos deste país.O termo "Paraíba", "Bahiano" e "capiau", por exemplo, são denominações de origem racista / xenofóbica aplicadas as pessoas vindas do "norte" e as pessoas com um determinado tipo físico, cor de pele e jeito de falar. 

Não apenas no sul e sudeste se usam esses termos. Na região nordeste também são utilizados. Aqui, na Paraíba, você é chamado de paraíba/cearense por seu biotipo: cabeça grande, rosto largo, baixa estatura etc. Em Pernambuco muitos usam os termos para tratar as pessoas daqui que vão para lá. Nesse caso, o sentimento bairrista e o orgulho pernambucano falam mais alto.

Enfim. Posto agora 3 músicas/vídeos onde os imigrantes são representados de forma negativa, principalmente por pessoas de posturas conservadoras e fascistas.


01 - POBRE PAULISTA - IRA!



Composição de Edgard Scandurra. Hino para os que defendem o Orgulho Paulista, a letra foi composta durante a fase "SP é meu país" do guitarrista. Até hoje, Edgard nega que a letra seja xenofóbica. Mas de acordo com NASI: 
Essa música é de antes do Ira!. O Edgard fez quando era Subúrbio ainda, quando eu conheci ele no colégio. Eu olhava essa música e tinha uma outra leitura sobre ela. Eu achava que era sobre rebeldia juvenil, sobre a opressão... Quando nosso clima estava ruim, eu estava num bar com minha ex-namorada e um casal de amigos, depois de um show do Acústico MTV. Apareceu o Edgard bem na hora que o meu amigo estava falando sobre “Pobre paulista”. O Edgard senta na mesa e diz assim: “Olha, não é nada disso, não tem nada dessa história de rebeldia juvenil. Realmente é um preconceito contra a invasão de nordestinos, era o que eu estava pensando na época e foi isso o que eu quis dizer mesmo, eu não agüentava essa coisa de música baiana, de Caetano, de Gil”. Na hora, esse foi mais um dos insights que eu tive. Puta que o pariu, defendi durante anos essa letra, carreguei essa cruz. Agora, naquele dia, eu saí de lá falando assim “eu nunca mais canto essa música”.

FONTE: 
http://revistatrip.uol.com.br/165/negras/04.htm

Todos os não se agitam

toda adolescência acata

E a minha mente gira

E toda ilusão se acabaNão é o bem, nem o malÉ apenas indiferençaÉ apenas ódio mortal

Não quero ver mais os ignorantesEu quero ver gente da minha terraEu quero ver gente do meu sangue

Pobre paulista, Oh, OhPobre São Paulo,Pobre paulista, Oh, Oh (Repete desde início)

Eu sei que vivo em louca utopia
Mas tudo vai cair na realidade
Pois sinto que as coisas vão surgindo
É só um tempo pra se rebelar

02- NADA - OLHO SECO.

Banda paulista da primeira onda do punk brasileiro.  No trecho  Você deveria proibir a migração do povão não restam dúvidas de quem estão falando.
...


Não se pode mais andar pelas ruas de São Paulo
Vivo esbarrando nesse panos da calçada!
E Você o que vocês estão fazendo sentados atrás dessa mesa?
E Você o que vocês estão fazendo sentados atrás dessa mesa?


Nada, nada, nada, nada...
Nada, nada, nada, nada...


Você deveria proibir a migração do povão
A praça princesa isabel já virou clube de camping

03- MIGRAÇÃO - BRIGADA N.S

A Banda Brigada NS é a mais conhecida banda nazista do Brasil. Nessa letra, chamam os nordestinos de grande peste e imundos. É a letra mais racista e imunda que já ouvi na vida.
...

Dia após dia, migrando o nordeste,
 centenas de imundos que são uma grande peste. 
Nossa histórica cultura, 
está sendo esquecida, 
nosso povo se mistura 
com essa espécie apodrecida...


Nãaaaaaooooooooooooooo!!!!!


Não, migração!!!


São paulo está ficando pequeno demais...


Amo são paulo, quero viver em paz!!!


Migração diária polui o nosso estado,
Tenho de lutar, não vou ficar parado..









Nenhum comentário:

Postar um comentário

CLEPTOMANIA - Punk Sergipe 80/90